Afrotopia

Afrotopia, a utopia de ser alguém
Nesta África abençoada para ninguém
Ando devagar porque já tive pressa, aliás
Levo esse sorriso, porque já chorei demais
Hoje me sinto mais confiante, é verdade
Me sinto mais feliz, e quem sabe
Sei que agirei com mais liberdade quando melhor entender
As alternativas que precedem as escolhas que eu fizer
Como dois e dois são quatro
Sei que a minha vida vale a pena
Embora o pão seja caro e a liberdade pequena
Só levo a certeza que em mim se fez lei
A certeza de que muito pouco sei, ou nada sei
Só sei que caminho com a alma cuidadosa
Eu escolhi estar aqui e falar sobre estas coisas
Sobre o Togo, Mali, Senegal, Mauritânia
Sobre Angola, Camarões, Zimbabwe, Tanzânia
Sobre o Marrocos, Tunísia, Egito, Nigéria
Sobre a Costa do Marfim, África do Sul e a Libéria
A liberdade é como uma planta que cresce depressa
Irradiando esperança e luz para quem não têm pressa
Onde mora a liberdade, ali está a minha pátria
Ali está a minha pátria, onde mora a liberdade
Só quando os malefícios da tirania atingem a maioria social
É que é possível o direito à resistência contra a força ilegal
A possibilidade de revolução é como uma estrada
Para toda e qualquer sociedade civil bem organizada
Eu acredito que a liberdade
Tem haver com princípios e responsabilidade
É por isso que muita gente tem medo dela
É por isso que muita gente tem medo dela
É por isso que muita gente tem medo dela
Mas eu me sinto ainda melhor cantando sobre ela
Cantar de novo, de novo e de novo
Sobre liberdade para guiar o meu povo
Nunca se pode concordar em rastejar
Quando se sente aquele ímpeto de voar
Kuame Nkrumah, Gamal Abdel Nasser, Julius Nyerere
Patrice Lumumba, Jomo Keniata, Amilcar Cabral
Leophold Senghor, Steve Bikou, tata Mandela
Que se faça de forma áurea e autêntica
A operação inversa da multiplicação egocêntrica
Não se alcança a liberdade, buscando a liberdade
Se alcança a liberdade, buscando a verdade
Perde-se o privilégio de ser livre realmente
Quando perde-se o direito de ser diferente
Antigamente a liberdade
Resultava de batalhas e de imposição de justiças e vontades
Filosoficamente falando, ela é então
A ausência de submissão e de servidão
O silêncio atual me conduz à possibilidade da palavra
E a palavra atual me remete à possibilidade do silêncio
É com este silêncio que a liberdade chove e me molha
É com este silêncio que decidi agir
De acordo com as minhas escolhas
Afrotopia, a utopia de ser alguém
Nesta África abençoada para ninguém